domingo, 19 de julho de 2009

Uma Rua Chamada Pecado - A Streetcar Named Desire


Somente quem assistir “Uma Rua Chamada Pecado” conseguirá entender porque Marlon Brando além de ter sido considerado um dos homens mais bonitos da época era também um dos mais sensuais e sexy.
Brando é Stanley Kowalski um homem rude de origem polonesa que vive em Nova Orleans com sua jovem esposa Stella Kowalski (Kim Hunter). A vida de ambos ia razoavelmente bem dentro de uma desordem caótica e compreendida somente pelos dois, até o dia em que Blanche DuBois (Vivien Leigh) irmã de Stella resolve ir morar o casal.
Logo de início Blanche se vê ligada de uma forma pouco peculiar ao seu cunhado, uma mistura de asco e atração incomoda-a. Para ela, Stanley é um homem grosseiro, um primata indigno de pertencer à sua jovem irmã. Afinal ambas no passado foram criadas com mimos e luxo.

Mas para Stella, sua ligação com o marido é algo inexplicável, uma paixão irracional .
Logo que chega à casa dos Kowalski a presença de Blanche incomoda Stanley que passa tratar a cunhada sempre com desconfiança, pois a mesma alega ter perdido a propriedade da família a muito decadente para o fisco. Isso desperta desconfiança no cunhando que não acredita na história e começa a investigar o passado de Blanche.
Blanche DuBois, ao longo de sua estadia vai demonstrando ser uma mulher frágil e neurótica. Seu passado traz marcas profundas que a abalaram. Envolvida em um escândalo em sua cidade após seduzir um jovem de 17 anos, Blanche acabou sendo demitida de seu emprego como professora de língua inglesa e também expulsa de sua cidade.

Procurando manter o passado em segredo Blanche tenta iniciar uma vida nova ao lado de um amigo de seu cunhado, o gentil e educado Mitch (Karl Malden). Porém a vida de Blanche está sempre por um fio, já que a mesma vive num mundo de mentiras. DuBois corre risco constante de que a qualquer momento sua última oportunidade de sair de um passado obscuro venha a tona.
O personagem de Vivien Leigh, Blanche é um furacão de sentimentos. Mulher de alma frágil e completamente sonhadora vive presa no passado, e se agarra de forma patética a seu refinamento e aos seus devaneios. Sob as ameaças rancorosas de Stanley, as últimas esperanças de Blanche são brutalmente destruídas e ela se refugia em seu estado psicótico.
O personagem de Brandon por sua vez não consegue convier com a fragilidade representada pela cunhada e dentro deste contexto uma verdadeira explosão de sentimentos.

O filme de Kazan tem um perfil bem teatral e seu poder provém das atuações do cativante duelo entre Leigh, com seu estilo ferino, etéreo e clássico (que poderia ser chamado de determinado), e o explosivo e instintivo Brnado, que são tão distintos em seus métodos de atuações quanto Blanche e Stanley o são em suas personalidades.
O filme foi baseado na obra de Tennessee Williams.
“A edição especial de “Uma Rua Chamada Pecado”, teve intervenção graças a censura promovida pela legião da descendência no último minuto. Isso significou o corte de três minutos de cenas , ainda sem trilha sonora, mostrando toda a tensão sexual entre Blanche Dubois ( Vivien Leigh ) e Stanley Kowalski ( Marlon Brando ), e a paixão de Stella Kowaski ( Kim Hunter ) por seu marido Stenley.”

A atriz Jessica Tandy era inicialmente a preferida para interpretar a personagem Blanche DuBois em Uma Rua Chamada Pecado, pois já havia interpretado o papel na Broadway. Entretanto, Vivien Leigh terminou ficando com o papel devido a questões de bilheteria, pois o nome de Leigh atrairia mais público aos cinemas do que o de Tandy.
Olivia de Havilland chegou a ser contactada para assumir o personagem Blanche DuBois, ainda antes da contratação de Vivien Leigh, mas terminou recusando o papel.
Todos os atores de Uma Rua Chamada Pecado já haviam interpretado os mesmos papéis na Broadway. A exceção fica por conta de Vivien Leigh, que havia interpretado Blanche DuBois em Londres apenas.

Ganhou 4 Oscars: Melhor Atriz (Vivien Leigh), Melhor Atriz Coadjuvante (Kim Hunter), Melhor Ator Coadjuvante (Karl Malden) e Melhor Direção de Arte. Recebeu ainda outras 8 indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Marlon Brando), Melhor Fotografia em Preto e Branco, Melhor Figurino em Preto e Branco, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som e Melhor Roteiro.
Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante (Kim Hunter).
Ganhou o Prêmio do Júri e o prêmio de Melhor Atriz (Vivien Leigh), no Festival de Veneza.
Dialogo de Blanche Dubois com sua irmã Stella.

Stella:
"Stanley sempre quebrou as coisas.
Na nossa noite de núpcias, quando chegamos aqui...

...ele tirou meu chinelo e quebrou todas as lâmpadas.
...Aquilo mexeu comigo...
Blanche:
Você casou-se com um louco...
...Aquele desejo brutal.
Um homem como aquele...
Stella:
Eu o amo.
Blanche:
Posso falar francamente?
ele é ordinário...
ele parece um animal...
há algo de subumano nele.
Milhares de anos se passaram e lá está ele Stanley Kowalski sobrevivente da idade da pedra..."

Download do filme Uma Rua Chamada Pecado
A Streetcar Named Desire - Uma Rua Chamada Pecado - 1951 - Elia Kazan - Marlon Brando - Vivien Leigh.rar


31 comentários:

DoUgLaS BaRrAqUi disse...

Ola minha cara amiga
muito boa postagem ... estarei sempre por aqui acompanhando
tenha uma ótima semana
fique bem, fique com Deus ...
muitas alegrias em decorrência do suceso!

Rodrigo disse...

Difícil falar sobre esta obra , um marco , seja na carreira Brando , no cotidiano voraz , nas relações e problemas da plebe sem pespectiva dos guettos americanos (mostrados sem pudor) , bom , excelente descrição no post Júnia , recomendo à todos .

Uma excelente semana pra ti .

Aconteceu Naquela Noite disse...

Sim Rodrigo, concordo com vc e destaco ainda uma cena extremamente sensual do filme qdo Brando (Stanley ) chama por Stella aos berros depois de uma briga e ela desce as escadas e o abraça de uma forma muito caliente para época...

Rodrigo Andreiuk disse...

filmaço!
baixando!

aconteceunaquelanoite disse...

Perda do meu blog
Infelizmente meu e-mail e senha do blog "Aconteceu Naquela Noite" foram furtados por um Hackear de forma que não tenho mais como acessar minha conta antiga. Estou criando outro com o mesmo nome e conteúdos. Espero que compreendam o acontecido e continuem a me acompanhar. Obs: só quem perde um blog com sabe como isso é ruim afinal, acabamos por ter um certo apego todo especial por esse nosso companheiro das horas de insônia. Abraços a todos.
Junia Lemos

André C. disse...

Oi!
Você já voltou? Já é seu de novo o endereço?

Bjo,
André

p.s.: Curitiba ainda continua gelada! Quer trocar?

Marcelo Castro Moraes disse...

Adorei seu blog querida
Se puder divulgue o meu

http://cinemacemanosluz.blogspot.com/

como voce sou fanatico por filmes

beijos

Cravo e Canela disse...

caramba...senti uma ponta de inveja neste abraço da foto....
beijocas
Obrigada pela dica
Gabi

Ana S. disse...

O Brando era um homem sensual (e porque não sexual) que prendia toda a gente ao ecrã. Não vi o filme mas parece-me interessante.
Beijos

aconteceunaquelanoite disse...

Infelizmente meu e-mail e senha do blog "Aconteceu Naquela Noite" foram furtados por um Hackear de forma que não tenho mais como acessar minha conta antiga. Estou criando outro com o mesmo nome e conteúdos. Espero que compreendam o acontecido e continuem a me acompanhar.
No outro Aconteceu Naquela Noite,
endereço no link quie deixei esse comentatio

Uilsgirl disse...

vários filmes interessantes por aqui!

Cravo e Canela disse...

Querida Júnia,
obrigada pela visita no mundinho Cravo e Canela.
Realmente o assunto que coloquei é muito complexo,mas temos que começar....
O vídeo que indicou é um começo.Aliás,acho que é até surpreendente,pelo fato de ter vindo de uma rede de tv evangélica.
É muito bom este tipo de ideia.
Beijocas
Gabi

Luis F disse...

Um espaço que merece ser visto e lido

Adorei por aqui ter andado

Raquel disse...

Descobri seu blog hj, mto bom por sinal. Coincidentemente assisti Streetcar Named Desire ontem(de novo!), sem duvida um dos melhores filmes q já vi!

Claudia Bins (Cacau) disse...

Puxa que chato isso de hacker fazendo essas coisas... muito triste. Fica aqui minha solidariedade...

DoUgLaS BaRrAqUi disse...

Ola minha cara amiga...
como estamos?
em breve tera em meu blog mais sobre história do espirito Santo... uma analise minha sobre uma tese de mestrado muito boa que tive oportunidade de esbarrar...

Um grande beiju
fique bem, fique com Deus
e muitas alegrias em decorrência do sucesso p/ todos nós!

Cravo e Canela disse...

Pecado é esta foto do Marlon Brando

Anônimo disse...

The file link that you requested is not valid.

jefhcardoso disse...

Olá Junia! Não repare em minha visita relâmpago, mas venho lhe convidar para ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (O Chamado)” e deixar o seu comentário.

Retornarei com melhores modos e mais tempo. Tenha um ótimo final de semana. Abraço do Jefhcardoso!

- A. disse...

O link está em off. Segui este blog por conta de ter encontrado aqui essa "joia rara". Poderia consertar o link? Eu ficarei bastante grato. Obrigado.

The Profane Angel disse...

Um dos melhores filmes de Kazan, Brando e Leigh. A peça é excelente também. Blanche Dubois é uma daquelas personagens simplesmente inesquecíveis.
Adorei o blog! Já adicionei no meu "creme de la creme"

Dioni Rodrigues disse...

Ninguem mais poderia fazer Blanche Dubois se não Vivien Leigh!
Òtimo post , e parabens pelo blog, só com filmes bons

Bjos

Angélica disse...

Nossa, ameiii o blog! Já estou seguindo!! :) Bjs

cinecabare disse...

muito interessante o nome do seu blog. o titulo de um filme q eu vi na TV quando ainda era garoto. hoje tenho 60a e ainda me lembro. consegui uma cópia na net e vou rever. mas sei q ainda vou gostar. então amigo tenho um blog novinho em folha se vc quiser me dar o parazer de visita-lo ficarei grato abraço

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Muito bom o seu blog.
Vou linká-lo no meu.
Abraços,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

Dilberto L. Rosa disse...

Excelente lembrança: muito mais que um "filme teatral" (para mim, foi a melhor fusão teatro/cinema da época; só Vivien está mais afetada, em decorrência do papel) e muito mais que "bonito" ou "sexy", Brando, neste filme, firma-se como o maior ator de Cinema que existiu: situação reafirmada em "Sindicato de Ladrões", "A Caçada", "Poderoso Chefão" e "O Último Tango em Paris"! Obra-prima absoluta que não envelhece e sempre pode sofrer releituras a cada vista! Parabéns pela postagem e pelo excelente blogue: voltarei sempre!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Muito boa a postagem. UMA RUA CHAMADA PEDACADO é um grande filme.
Abraços,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

danistill disse...

Este filme é maravilhoso. Um clássico com um elencou de primeira linha. Uma Vivien Leigh mostrando todo o seu talento ao interpretar uma mulher como a Blanche. E um Marlon Brando Fantástico. Aquela cena em que a esposa dele no filme rasga a sua camisa é fantástica. Muito sensual e atrevida para o inicio dos anos 50.

Dilberto L. Rosa disse...

Opa, ainda sem postagem atual?! Um espaço tão bacana e inteligente não pode ficar tanto tempo abandonado... Volte logo com novos filmes! Abração!

Jonathan Pereira disse...

Olá Junia,

Encontramos esse belo espaço e por isso resolvemos segui-lo pelo blogroll do nosso ‘O Teatro Da Vida’.

Abraços,

Jonathan Pereira

Isaah (: disse...

Sou completamente apaixonada pelo livro, e pelo Stanley kkk'
Vamos ver como será o filme!