terça-feira, 16 de junho de 2009

O Pecado Mora ao Lado - "The Seven Year Itch"


Inicia-se um ritual em Nova York, mais especificamente em Manhattan, onde milhares de homens despendem-se de suas famílias, para que essas possam desfrutar as férias de verão no norte e escaparem do calor da cidade. Enquanto isso os homens levam suas vidas livres, leves e soltos na pratica da "caça e peca". Assim também acontecesse com Richard Sherman (Tom Ewell) que vê sua família indo passar férias fora permitindo que ele possa ter a oportunidade de “respirar” ares novos, sem o controle da esposa.
Em sua primeira noite de solidão, Richard depara-se com uma nova vizinha, a garota do andar de cima, Marilyn Monroe (que está mais linda do que nunca nesse filme).
Ambos iniciam uma “amizade” que vai mexer com os hormônios do senhor Sherman já que a tentação da infidelidade vai bater a sua porta.

O filme mexe com a inteligência do público na medida em que coloca algumas brincadeiras demasiadamente divertidas. Exemplo disso é o manuscrito que Richard tenta ler para publicar em sua primeira noite sem sua esposa, com um titulo título bem sugestivo “Instinto reprimido do homem”.
Outra brincadeira muito divertida do diretor Billy Wilder são os delírios de Richard, onde ele sonha estar vivendo uma cena do filme “ A Um Passo da Eternidade”.
Muito divertido também é quando Richard se olha no espelho e acredita ser o próprio "Retrato de Dorian Gray” um personagem da literatura irlandesa devasso e que leva ao questionamento dos valores morais.
No Brasil a tradução do título do filme não foi das melhores "The Seven Year Itch" seria , "A Coceira do Sétimo Ano". Uma referência ao sétimo ano após o casamento, quando os maridos sentem geralmente uma forte vontade de cometer adultério, o que acaba resultando em divórcio.

Outro erro de adaptação no titulo para o nosso país consiste no fato de o pecado não morar ao lado de Richard, e sim em cima, no segundo andar.
Uma curiosidade que muitos não notaram é que o personagem de Marilyn não tem um nome. No filme só existe referências ao personagem de MM como a garota vizinha, a moça do andar de cima.
Segundo consta, o Pecado Mora ao Lado sofreu varias censuras, a cena clássica do vestido de Marilyn levantando-se com a brisa do metro foi editada para que a calcinha da atriz não aparecesse.

"The Seven Year Itch" quando lançado, causou muita polêmica e o filme quase foi censurado por abordar o adultério como algo banal e exibir muita sensualidade nas telas dos cinemas.
O que podemos dizer sobre o trabalho de Billy Wilder neste filme é que foi simplesmente genial, com um roteiro inteligente com piadas sutis, que não subestimam a capacidade intelectual dos espectadores e um elenco divino.
Vele destacar que Marilyn estava no auge da fama e conseqüentemente da sua sensualidade e glamour beleza .
O casamento da atriz Marilyn Monroe e do astro de baseball Joe DiMaggio chegou ao fim durante as filmagens de O Pecado Mora ao Lado. DiMaggio era extremamente ciumento e segundo consta agrediu fisicamente a atriz várias vezes mas foi o único homem que amou MM verdadeiramente. Joe esperava que MM se tornasse numa mãe e dona de casa exemplar, ele detestava Hollywood, Marilyn não sabia nada de baseball e Hollywood era a sua vida..(outro dia falo mais da vida de Marilyn)
Esta foi a primeira vez que a atriz Marilyn Monroe trabalhou com o diretor Billy Wilder. Ambos se encontraram novamente nos sets de filmagens em Quanto Mais Quente Melhor (1959)

Downloads do Filme no Formato RMVB

o pecado mora ao lado.part1.rar
o pecado mora ao lado.part2.rar
o pecado mora ao lado.part3.rar
o pecado mora ao lado.part4.rar

Senha para descompactar se necessário:
http://farra.clickforuns.net



9 comentários:

Cravo e Canela disse...

Querida Júnia.....obrigada pela visita.Sinta-se em casa e tome sempre um café.Use e abuse,o espaço cravo e canela é para lá de público.
Beijocas
Gabi

Rodrigo Andreiuk disse...

muito boa a resenha...
este filme é famoso mas eu nunca assisti!

Christian Camilo disse...

Oi Júnia, tudo bem?:
Meu nome é christian camilo e sou o assessor de imprensa do Rodrigo Andreiuk!
Gostaríamos de entrevista-la, pois gostamos muito do seu blog...você toparia em me conceder uma entrevista para publicarmos no blog do Rodrigo?
valeu!
christian camilo

Caio disse...

Acho esse filme superestimado. Quanto Mais Quente Melhor, que você citou, é infinitamente melhor.

Christian Camilo disse...

em qual email posso mandar as perguntas?

Caio disse...

O problema é o fato de ser um filme do mestre Billy Wilder. Se não fosse dele, até teria gostado mais de O Pecado Mora ao Lado. Mas o juízo de valor que faço de uma obra de um cineasta importante, está sempre contextualizada no universo cinematográfico dessa pessoa (conceitos, temática, abordagem, narrativa). Assim, comparando com as grandes comédias do diretor, este acaba sendo apenas um bom filme, em minha humilde opinião.

Mas isso é coisa de gente chata que nem eu (hehe), cinéfilos que se acham entendidos (hehe), que procuram analisar tudo dentro do "projeto fílmico" (a carreira) de determinado diretor. Gente que prefere adorar determinado cineasta pela maneira como filma, como elabora o estudo.

Não sei se você entende, mas, por exemplo, meu blog chama-se God vs Godard porque Godard foi o diretor que me proporcionou uma melhor visão do que é o cinema. Acho que um dia você ainda irá chegar a esse ponto de "paixão por um diretor", a ponto de querer conhecer toda sua carreira. Aí vai me entender.

Kubrick e Wilder são dois desses nomes que despertam um maior apreço. Tanto que você viu Sabrina e seguidamente O Pecado Mora ao Lado, então acho que você já se encontrou com o seu "diretor favorito", o que é mais que normal. Todo mundo adora o cinema de Wilder.

Só pra te indicar algumas obras-primas do mesmo: Crepúsculo dos Deuses e Pacto de Sangue. Fáceis de encontrar em dvd, não sei se você já viu, mas é o que há de melhor na carreira de Wilder. Film noir (trama de assassinato), um dos gêneros mais incríveis do cinema.

Falei muito, haha. Abs.

André C. disse...

Oi Junia!
Concordo com o Caio, mas este filme é um marco do cinema, um clássico que também nunca envelhecerá, como a imagem que temos de Marlyn.

Bjos,
André

Conceição disse...

Cravo e Canela

Baixei o filme "O pecado mora ao lado", que está dividido em 4 partes. Como faço para descompactuá-lo através do site www.farra.clickforuns.net, indicado por você?

Welton disse...

Mto bom o blog, e sua síntese do filme, parabéns!
Ps.:Conceição, para descompactar o filme vc precisa ter o winrar ou o 7zip em seu computador, daí é só vc colocar as partes numa mesma pasta e clicar com o botão direito do mouse no arquivo 01 e pedir para extrair.